Ingressei no mercado de trabalho. E agora?

mercado-de-trabalho

 

O objetivo de todo estudante de graduação é ingressar no mercado de trabalho, porém a maioria, quando isso acontece, se sente perdido.

Ingressar no mercado é somente o passo inicial da carreira profissional e saber como agir a partir daí é que faz a grande diferença.

É importante, já desde o início, traçar os seus objetivos de carreira. Óbvio que no decorrer dela podem, e devem, haver mudanças e ajustes, porém defini-los faz grande diferença.

Ter essa clareza de que a definição dos objetivos é importante ajuda muito, pois orienta as ações, tanto com relação aos cargos que se deseja assumir, às futuras empresas em que se deseja trabalhar, quanto com relação às especializações a serem feitas.

Nos dias de hoje, a graduação é o início da jornada e as especializações são passos importantes. Entretanto, quando não se sabe o que se deseja com a vida profissional, escolher no que se especializar se torna um problema e não uma solução.

Além disso, é essencial pensar que uma carreira profissional é construída aos poucos e desde o começo. Com isso, todas as ações devem ser pensadas não somente a curto prazo, mas, principalmente, a médio e longo.

Ter uma boa postura profissional, desde a primeira experiência, é o que permite crescer não só nessa oportunidade, como nas outras que virão a seguir.

Networking é algo que faz muita diferença atualmente no mercado de trabalho e pessoas com uma boa postura profissional possuem melhores relações.

Entender o perfil e as habilidades que o mercado busca nos profissionais também colabora bastante. Principalmente aqueles que possuem dificuldades nas relações interpessoais devem buscar melhorar suas características e habilidades desde a primeira experiência profissional, para aos poucos ir se lapidando e conquistando seus objetivos.

Se engana quem pensa que uma carreira profissional de sucesso se conquista sozinho. As relações, como já citamos falando do networking, por exemplo, são essenciais e por isso ter boas habilidades interpessoais faz tanta diferença.

Aproveitar a primeira experiência profissional para entender como funciona uma empresa, conhecer outras áreas de atuação, enfim buscar conhecimentos, realizar múltiplas tarefas, contrariamente ao que muitos pensam não é se dedicar demais ou querer “mostrar serviço”. É, na verdade, uma ótima oportunidade de aprendizado e até de entendimento sobre o que se busca na carreira profissional.

A primeira experiência profissional deve ser vista com olhar de aprendizado, mas também de prospecção e busca de objetivos.

Construa sua imagem profissional, trace seus objetivos de carreira, mostre todo o seu potencial, estude mais, trabalhe muito e utilize essa experiência da forma mais enriquecedora possível.

Seu eu profissional do futuro vai te agradecer.

Continue acompanhando o blog e as redes sociais para se manter atualizado sobre o mercado de trabalho.